Ruínas da Antiga Ferrovia Rio D'ouro

Endereço

Outro Reserva Biológica de Tinguá
Visualizar no mapa

Xerém

Contatos

Telefone: (21) 2203-3113

E-mail: gabinete.cultura@duquedecaxias.rj.gov.br Entrar em contato

Site: http://www.duquedecaxias.rj.gov.br

Seu Nome:

Seu Email:

cancelar    

Imóvel de importância histórica:
sim
Localização:
em propriedade pública
Pontos de referência:
Próximo ao pico da coroa
Localidade mais próxima:
Centro
Distância até a localidade:
5 km
Distância do Centro (Ponto zero) do município:
35 km
Estilo:
imperial
Utilização original do atrativo:
Ferrovia
Utilização atual do atrativo:
Ruínas
Sinalização geral de acesso:
não sinalizado
Sinalização turística:
não sinalizado
Urbana:
Rural:
não pavimentada
Tipo de piso:
outro tipo: Mata fechada, trilha
Nome da principal via de acesso:
Rodovia Rio-Petrópolis
Grau de utilização atual:
pouco utilizado
Tempo necessário para chegar ao atrativo partindo da localidade mais próxima (em minutos):
300
Descrição do acesso:
ladeira íngreme
No acesso encontram-se atrativos:
ambientais, ecogeológicos, históricos, observação de fauna e flora
Outras informações:
Lei:
instituição responsável: IPHAN
O atrativo é ou está localizado em unidade de conservação:
sim
Unidade de proteção integral:
reserva biológica
Geral:
deteriorado
Interior:
deteriorado
Período de funcionamento:
o ano inteiro
Horário:
Visita:
autoguiada livre
Informações ao visitante:
Guia de turismo / monitor:
Entrada:
gratuita
observação, tour fotográfico
DESCRIÇÃO DO ATRATIVO:
A Estrada de Ferro Rio d'Ouro foi autorizada a funcionar em 1875 a implantar uma linha férrea, como auxiliar da construção da adutora entre o Caju e as represas do Rio d'Ouro, na Baixada Fluminense. A ferrovia foi construída para auxiliar nas obras de construção das adutoras para o abastecimento de água para a cidade do Rio de Janeiro, de acordo com o Decreto nº 2639 de 22 de setembro de 1875, desde os mananciais da Serra do Tinguá, na Baixada Fluminense. Tinha por objetivo transportar os materiais e os operários empregados durante a construção.Em 1882 a ferrovia foi concluída, sendo aberta ao público em 15 de janeiro de 1883, os primeiros trens de passageiros que começaram a circular partiam do Caju em direção à represa Rio d’Ouro. Em 1896, passaram a circular com melhor regularidade, até a Pavuna. Mais tarde foi vendida ao Governo pela soma de 778 contos, 600 mil e 664 reis. Inicialmente a estrada tinha uma extensão de 58 km, que seguia paralelamente à Estrada de Ferro D. Pedro II, passando por Benfica, Pilares, Irajá, Pavuna, Brejo Cava e Rio D'Ouro. Sua frota era constituída de cinco locomotivas da Hunslet Engine Co, 11 carros e 41 vagões. O relatório da empresa em 1883, registrava o transporte de 29.132 passageiros, 4870 toneladas de carga e 133 tonelagem de bagagem e encomendas.

O ramal de Xerém, foi aberto já em 1883, com a linha principal da E. F. Rio D'Ouro. Saía da estação de Belford Roxo e seguia até a localidade de Xerém. Fechou sua linha em maio de 1969, quando correu o último trem de passageiros. Já o ramal de Tinguá, aberto no mesmo período aaía da estação de José Bulhões (Cava) e seguia até a localidade de Tinguá. Passou a transportar passageiros e fechou suas linhas em 1964. Em sua melhor fase, a Rio d’Ouro servia diversos subúrbios do Rio, como o Engenho da Rainha, Inhaúma, Irajá, os já citados Vicente de Carvalho e Pavuna, além de diversas localidades da Baixada Fluminense, como Belford Roxo, Areia Branca, etc. Em 1925, após a construção de vários ramais, a EF Rio D'Ouro possuía uma extensão de 146 km, partindo da Quinta do Caju com chegada em Jaceruba, Tinguá e Xerém. A Ferrovia e seus ramais foram incorporados a EF Central do Brasil em 1928. No inicio da década de 1970 inicio-se a desativação de suas linhas. A maior parte do seu leito foi utilizada para a implantação da Linha 2 do Metrô. fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrada_de_Ferro_Rio_d'Ouro
Parceria/associação com entidade:
nacional, Qual?: IPHAN
Observações complementares:
Como as ruínas da ferrovia estão em local de difícil acesso e em área de preservação ambiental, recomenda-se que os visitantes façam uso de guias experientes. No local, pode-se observar trechos de trilhos, resíduos de construções e parte dos equipamentos de velhas locomotivas. Foto antiga concedida pelo Padre Nelson do blog http://paroquianossasenhoradaconceicaotingua.blogspot.com/
As informações foram fornecidas pelos prestadores de serviços, e esses são responsáveis pela sua exatidão. Esclareça diretamente todas as suas dúvidas antes de planejar a sua viagem.