Ruína do Sítio do Couto

Endereço

Outro Reserva biológica de tinguá, s/nº
Visualizar no mapa

Xerém

Contatos

Telefone: (21) 2203-3113

E-mail: gabinete.cultura@duquedecaxias.rj.gov.br Entrar em contato

Site: http://www.duquedecaxias.rj.gov.br

Seu Nome:

Seu Email:

cancelar    

Imóvel de importância histórica:
sim
Localização:
em propriedade pública
Pontos de referência:
Próximo ao pico da coroa
Localidade mais próxima:
Centro
Distância até a localidade:
5 km
Distância do Centro (Ponto zero) do município:
35 km
Estilo:
colonial
Arquitetura:
arquitetura colonial
Arquitetura industrial/agrícola:
fazenda
Utilização original do atrativo:
Fazenda
Utilização atual do atrativo:
Ruína
Sinalização geral de acesso:
não sinalizado
Sinalização turística:
não sinalizado
Urbana:
Rural:
não pavimentada
Tipo de piso:
outro tipo: Mata fechada/trilha
Nome da principal via de acesso:
Rodovia Rio-Petrópolis
Grau de utilização atual:
pouco utilizado
Tempo necessário para chegar ao atrativo partindo da localidade mais próxima (em minutos):
300
Descrição do acesso:
ladeira íngreme
No acesso encontram-se atrativos:
ambientais, ecogeológicos, históricos, observação de fauna e flora
Outras informações:
Lei:
federal
O atrativo é ou está localizado em unidade de conservação:
sim
Unidade de proteção integral:
reserva biológica
Unidade de uso sustentável:
área de proteção ambiental
Geral:
deteriorado
Interior:
deteriorado
Período de funcionamento:
o ano inteiro
Horário:
Visita:
autoguiada livre
Informações ao visitante:
Guia de turismo / monitor:
Entrada:
gratuita
observação, tour fotográfico
DESCRIÇÃO DO ATRATIVO:
A ocupação do território da Baixada Fluminense, no século XVI dependia da disposição de desbravadores. No final do século, surgiam os primeiros engenhos de cana de açúcar sà margens do rio Magé. A partir daí, a ocupação do território se deu pelos vales dos rios Meriti, Sarapuí, Iguaçu, Guandu, Inhomirim, Suruí, Iriri, Macacu e seus afluentes.A as viagens exploratórias adentravam pelas florestas,e esbarraram nos paredões das serras do Mar, Sant’Ana, Órgãos e Estrela. Durante dois séculos s dificuldades de transpor as serras fluminenses foi uma barreira na ligação do Rio de Janeiro com o Planalto.Somente a partir de 1704, Garcia Rodrigues, filho do bandeirante Fernão Dias Paes,vindo de São Paulo, chegou ao sítio do Couto, cuja visão de toda a baia de Guanabara era um deleite. A partir daí, estabeleceu-se a ligação entre o Pilar e o “Caminho do Ouro”. O Sitio do Couto, passou então a funcionar como uma espécie de entreposto comercial e área de repouso dos viajantes.

http://pedacosdanossahistoria.blogspot.com

Observações complementares:
Localizadas dentro da Reserva Biológica do Tinguá, as ruínas do Sítio do Couto remontam a história da colonização da Baixada Fluminense, porém como estão em área de acesso restrito. Sugere-se que a a visita seja planejada com o apoio e condução de especialistas.
As informações foram fornecidas pelos prestadores de serviços, e esses são responsáveis pela sua exatidão. Esclareça diretamente todas as suas dúvidas antes de planejar a sua viagem.