Projeto cultural leva crianças ao mundo de Monteiro Lobato

Alunos de escolas da rede municipal, começaram a receber nesta quinta-feira, 24 de fevereiro, a Exposição Visões de Emília – um acervo itinerante do Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB)

 

Alunos de 20 escolas da rede municipal, com idades entre 7 e 10 anos, começaram a receber nesta quinta-feira, 24 de fevereiro, a Exposição Visões de Emília – um acervo itinerante do Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) que está sendo revelado em Duque de Caxias. O evento, que acontecerá até 18 de março, tem como objetivo trazer para as crianças o mundo encantado da obra do escritor Monteiro Lobato. A exposição visitará duas escolas por dia e será apresentada pelos educadores Tatiana Henrique e Leonardo Luz. A expectativa é de que pelo menos 2 mil estudantes acompanhem a exposição.

A primeira escola contemplada foi a Escola Municipal Hermínia Caldas, que reuniu cerca de 50 crianças para participar de histórias relacionadas ao Sítio do Pica-pau-amarelo, sempre na visão da boneca Emília. “É uma forma de trazermos para as escolas as histórias infantis de Monteiro Lobato, fazendo com que as crianças conheçam e se imaginem dentro da trama”, observou o educador Leonardo Luz, acrescentando que a intenção é trabalhar a tradição oral, que está se perdendo com a chegada do computador e da internet. “Hoje, quase não existem mais aquelas histórias que foram contadas por avós, que passaram para os filhos e assim por diante e é isso que a exposição quer resgatar”, destacou.

A Exposição acontece em três momentos, onde a história é recriada durante 90 minutos: tradição oral, literatura e ilustração. Primeiro, os alunos ouvem histórias contadas e interpretadas por Tatiana com a ótica de Emília. Em seguida, eles são levados a conhecer imagens de personagens que se misturam entre as várias culturas espalhadas mundo a fora, como príncipes e princesas em seus castelos, cavalos alados, minotauros, conchas falantes e rinocerontes entre outros seres mitológicos que despertam a imaginação infantil. O último momento é com a participação de todos numa oficina literária, com cada um revelando individualmente o que acabou de assistir. Com imaginação e criatividade, como sugere a exposição.



Para a secretária de Educação de Duque de Caxias, professora Roseli Duarte, a exposição resgata a magia da infância que vem se perdendo, não só em decorrência das novas tecnologias, mas também na fala de diálogo entre as famílias devido à televisão e à correria dos tempos modernos. “É uma bela iniciativa que pode levar as crianças a se interessarem pelas obras de mestres da literatura infantil brasileira, que tem Monteiro Lobato como pioneiro”, destacou. 

Além da Escola Municipal Hermínia Caldas, a exposição será levada às seguintes escolas: Prof. Zilla Junger da Silva, Nisia Vilela Fernandes, Rui Barbosa, Carlota Machado, Ciep 405 – Ministro Santiago Dantas, Prof. Walter Russo de Souza, Presidente Costa e Silva, José Camilo dos Santos, Paulo Roberto Loureiro, Ciep 318 – Paulo Mendes Campos, Regina Celi Cerdeira, Roberto Weguelin de Abreu, Prof. Carmen Corrêa Reis, Nova Campinas, Rotary, Embaixador Oswaldo Aranha, Sergipe, Dr. Ely Combat e Santo Agostinho.

 

Texto: Secretaria de Comunicação

Fotos: George Fant

Fonte: http://www.duquedecaxias.rj.gov.br

As informações foram fornecidas pelos prestadores de serviços, e esses são responsáveis pela sua exatidão. Esclareça diretamente todas as suas dúvidas antes de planejar a sua viagem.