Caminhos da Fé

Um passeio guiado pelas belezas arquitetônicas e históricas que representam a fé na construção e no povoamento de Duque de Caxias é uma experiência sem igual.Com o apoio dos professores de história da APPH-CLIO - Associação de Professores Pesquisadores em História, o visitante pode conhecer não só as edificações mais também os fatos históricos que envolveram cada uma delas.

  • Igreja Santa Terezinha (Parque Lafaiete) - Antiga Igreja de São João Batista de Trairaponga, construída em 1647. Ao redor da primeira capela, erguida em homenagem a São João Batista, dá-se a formação dos municípios de São João do Meriti e Duque de Caxias.
  • Igreja Catedral de Santo Antônio (Centro) - Inaugurada em 1930, foi elevada a condição de matriz da Paróquia de Santo Antônio em 1942, sob a orientação e cuidados dos Frades Franciscanos da Província Imaculada Conceição do Brasil. Em 1981 passou a sediar a Diocese de Duque de Caxias e São João de Meriti, sob a orientação de Dom Mauro Morelli, primeiro bispo diocesano.
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos (São Bento) - Construída em 1742, nos fundos da edificação, havia um cemitério, onde eram enterrados os escravos que trabalhavam na Fazenda Santiago(foram eles mesmos que construíram a capela). No interior da capela, havia uma imagem de madeira de Nossa Senhora do Rosário, incluindo um sino.
  • Casarão dos Beneditinos (São Bento) - A mais antiga e importante fazenda de Duque de Caxias, também conhecida como Fazenda de Iguaçú, surgiu da compra pelo Mosteiro de São Bento de partes das terras de Cristovão Monteiro em 1591 e com a doação da parte restante em 1596, dando início ao processo de colonização do Vale do Rio Iguaçú.
  • Igreja Nossa Senhora do Pilar (Pilar) - Pela Igreja de Nossa Senhora do Pilar passava o “Caminho de Garcia Paes”, um dos caminhos que levavam à região aurífera de Minas Gerais. Tombada pelo IPHAN, a Igreja Nossa Senhora do Pilar possui cinco altares. O altar-mor foi erigido à padroeira Nossa Senhora do Pilar de Iguaçu. Os outros possuem nichos dedicados a Sant' Ana, Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora da Conceição e São Miguel Arcanjo. Os altares são formados em madeira talhada com filetes de ouro.
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário da Imaculada Conceição (Taquara) - Igreja construída em 1742 pertencia a antiga fazenda São Paulo da família de Duque de Caxias.
  • Nossa Senhora das Graças (Xerém) - A Igreja foi construída em 1949 em uma área doada pela FNM (Fábrica Nacional de Motores) tornando-se em pouco tempo o espaço central para eventos, festas e celebrações. No final dos anos de 1970, voltada para as causas sociais, criou as Pastorais da Terra, Operária, a Pastoral do Menor, a da Família, entre outras. 
  • Ruínas da Igreja Santa Rita da Posse (Xerém) - Situada no quarto distrito (Xerém), a capela era construída basicamente de pedra e de cal, e hoje  encontra-se em ruínas. Mais conhecida como Igreja Velha, ela destacava-se pela imponência e beleza. Não há informações precisas sobre a data de sua edificação, apenas indícios de que teria sido erguida no século XVII e que faria parte do conjunto das construções que marcaram a história do caminho para as Minas Gerais. Há informações de que, em 1794, o pesquisador e escritor Monsenhor Pizarro, em suas andanças pelas províncias da região, teria rezado várias missas no local. 
  • Igreja Santa Rita de Cássia (Xerém) - A Igreja Santa Rita de Cássia começou a ser erguida no ano de 1935, tendo a sua construção concluída no ano de 1936. Foi construída para abrigar os fiéis da antiga Igreja Velha de Xerém, que também era conhecida como igreja Santa Rita de Cássia da Posse.

    Informações e contratação:  Associação de Professores Pesquisadores em História. 
    Telefone para contato: 21 7157-6510
    E-mail: fabio.educafro@ig.com.br